Acessibilidade
Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Página Principal > Notícias > Militares da Força Nacional reforçam atuação para reprimir delitos ambientais na Amazônia Legal
Início do conteúdo da página

Militares da Força Nacional reforçam atuação para reprimir delitos ambientais na Amazônia Legal

Publicado: Sábado, 23 de Maio de 2020, 12h20

Brasília (DF), 23/05/2020 - O emprego da Força Nacional de Segurança Pública (FNSP) foi autorizado até o fim da Operação Verde Brasil 2. Os policiais militares reforçam as ações de fiscalização, repressão ao desmatamento ilegal e demais crimes ambientais e de combate aos incêndios florestais e às queimadas, entre outras necessidades da Operação. A autorização foi publicada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública por meio da Portaria Nº 265, autorizando o uso da FNSP.

Ao chegar na capital de Rondônia, os militares passaram por Ciclo de Atualização Doutrinária de 13 a 20 de maio. As instruções ocorreram no 5º Batalhão de Engenharia de Construção, e capacitou o efetivo em temas como articulação do Exército, área de responsabilidade da 17ª Brigada de Infantaria de Selva, características da faixa de fronteira, crimes transfronteiriços e ambientais, aspectos jurídicos nas Operações de Garantia da Lei e da Ordem (GLO), técnicas aeromóveis e orientação quanto a saúde e higidez da tropa no contexto da pandemia COVID-19.

As ações da Verde Brasil 2, ocorrem em ambiente interagências e com a integração entre instituições federais, órgãos de segurança pública e fiscalização e entidades públicas de proteção ambiental. Para a Operação, o Ministério da Defesa disponibilizou 3.815 militares, 110 viaturas, 20 embarcações e 12 aeronaves.

Operação Verde Brasil 2

A Operação Verde Brasil 2 é coordenada pela Vice-Presidência da República, em apoio aos órgãos de controle ambiental e de segurança pública. A missão deflagrada pelo Governo Federal, em 11 de maio de 2020, visa ações preventivas e repressivas contra delitos ambientais na Amazônia Legal. A determinação presidencial para emprego das Forças Armadas em Garantia da Lei e da Ordem (GLO) foi publicada no Diário Oficial da União por meio do Decreto n° 10.341, de 6 de maio de 2020, e tem validade para o período de 11 de maio a 10 de junho do corrente ano.

Para cumprir a determinação presidencial, o Ministério da Defesa ativou três Comandos Conjuntos. São eles: Comando Conjunto Príncipe da Beira (CCj PB), em Porto Velho (RO); Comando Conjunto Barão de Melgaço (CCj BM), em Cuiabá (MT); e Comando Conjunto Marechal Soares de Andrea (CCj MSA), em Belém (PA). Assim como na Operação Verde Brasil ocorrida em 2019, o Centro de Operações Conjuntas do Ministério da Defesa coordena as atividades a partir de Brasília (DF). Ainda participam da missão integrantes da Polícia Federal, Policia Rodoviária Federal, Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMbio), Força Nacional de Segurança Pública, Agência Brasileira de Inteligência (ABIN) e Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam).

Por Tenente Felipe Bueno, com Comandos Conjuntos
Fotos: Divulgação das Forças Armadas

Saiba mais:

Intensificação de vistorias reprime delitos ambientais na Amazônia Legal
Apreensões de madeira e caminhões em Mato Grosso somam R$ 10,5 milhões
Operação Verde Brasil 2 também coíbe crimes não ambientais
Ações deflagradas na Amazônia Legal apreendem madeira e drogas

Para acessar fotos da Operação Verde Brasil 2, visite o Flickr da Operação.

Confira os destaques da semana:

Assessoria de Comunicação Social (Ascom)
Ministério da Defesa
(61) 3312-4071

registrado em:
Fim do conteúdo da página