Acessibilidade
Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Página Principal > Notícias > Rafaela Silva é o destaque da abertura do judô nos Jogos Mundiais Militares
Início do conteúdo da página

Rafaela Silva é o destaque da abertura do judô nos Jogos Mundiais Militares

Publicado: Segunda, 21 de Outubro de 2019, 10h50

Wuhan (China), 19/10/2019 - O primeiro dia do judô nos Jogos Mundiais Militares rendeu um grande momento: o bicampeonato de Rafaela Silva, na categoria até 57 kg. A judoca confirmou o favoritismo em uma chave forte, mas que lhe reservou, na final, um confronto com uma atleta que costuma atuar em uma categoria abaixo (52 kg), a romena Andreea Stefania Chitu.

O duelo durou cerca de três minutos e terminou com um ippon de Rafaela. O triunfo coroou uma campanha de cinco lutas e cinco vitórias, sendo quatro por ippon. Uma dessas vitórias, nas quartas de final, diante da indonésia Pandini Ni Kadek Anny, aconteceu em pouco mais de 20 segundos.

Judoca conquista o bicampeonato em Wuhan


"Hoje não há mais competição fácil. Então, em toda competição você tem que dar o seu máximo. Batalhar para sair com uma medalha no peito", disse a atleta.

Rafaela mantém o foco em uma boa performance nos Jogos olímpicos em 2020, em Tóquio, onde almeja defender o ouro conquistado no Rio, em 2016.

"Acho que todo mundo vai chegar lá com sede de uma medalha olímpica. Ainda mais eu, como atual campeã olímpica, serei ainda mais visada. Mas é continuar fazendo um trabalho duro e, quem sabe, trazer mais uma medalha para o Brasil", destacou.

A campeã olímpica, mundial e mundial militar ficou impressionada com o nível de competitividade visto em Wuhan e também com a estrutura do evento.

"Estava na vila e pensei: nossa, parece a vila olímpica. A estrutura está cada vez melhor", opinou.

Outros seis atletas brasileiros também atuaram no primeiro dia da modalidade. Todos acabaram eliminados nas fases preliminares ou na repescagem. Eric Takabatake (60 kg), Eduardo Katsuhiro (73 kg), Gabriela Chibana (48 kg), Eleudis Valentim (52 kg), Tamires da Silva (57 kg) e Alexia Castilhos (60 kg) ficaram pelo caminho.

"Não fiz uma boa competição. Foram quatro lutas, duas vitórias e duas derrotas. Mas o judô é assim: um dia você perde, no outro você ganha", disse Eric Takabatake.

Ainda restam nove pódios em disputa no judô. Sete deles são individuais e serão definidos no domingo (20). Os outros dois são por equipes, com decisão na terça-feira (22).

Por Igor Santos, da EBC.

Saiba mais sobre o 7JMM
https://jogosmilitares.defesa.gov.br
https://flickr.com/photos/time_militar_brasil/

Assessoria de Comunicação Social (Ascom)
Ministério da Defesa
(61) 3312-4071

Fim do conteúdo da página