Acessibilidade
Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Página Principal > Notícias > Nota à imprensa: Encontro entre os ministros da Defesa do Brasil e da Venezuela
Início do conteúdo da página

Nota à imprensa: Encontro entre os ministros da Defesa do Brasil e da Venezuela

Publicado: Quarta, 12 de Setembro de 2018, 21h28

Brasília, 12/09/2018 - Com relação às matérias publicadas nas mídias diversas sobre o encontro entre os ministros da Defesa do Brasil e da Venezuela, cumpre esclarecer que:

O motivo principal da reunião foi estreitar as relações entre as Forças Armadas dos dois países por intermédio de reuniões bilaterais de fronteiras, de grupos de trabalho, do aumento de número de militares em cursos nas Escolas Militares, e da criação de parcerias estratégicas na área de produtos de defesa.

Foi a celebração de um ato de confiança, para reforçar o trabalho conjunto entre os dois países e, particularmente, para nossa região, que necessita manter-se com estabilidade e paz, para que cresça economicamente, politicamente e, principalmente, fraternalmente.

A viagem não foi secreta. Todas as medidas administrativas foram tomadas e publicadas em Diário Oficial do próprio dia, tendo a mesma constado da agenda do ministro da Defesa desde a manhã do dia 11 de setembro. Apenas preservou-se os assuntos de defesa a serem tratados. 

Foi solicitado o apoio para a continuidade do fornecimento de energia elétrica para o estado de Roraima por conta das dificuldades que o governo brasileiro vem enfrentando para pagar as despesas referentes ao consumo, em decorrência do embargo que o governo venezuelano vem sofrendo.

Foi comentado sobre a ajuda brasileira aos cidadãos venezuelanos que ingressam no Brasil, por intermédio da fronteira de Pacaraima (RR).

As relações, particularmente na área de defesa, não foram interrompidas. As aditâncias dos dois países funcionam normalmente e o intercâmbio entre as Forças Armadas permanece.

A definição pela localidade de Puerto Ordaz deveu-se às questões logísticas, permitindo voo direto sem necessidade de escalas para reabastecimento.

A informação de que a Venezuela aceitaria a ajuda brasileira deu-se no contexto da oferta de cooperação de apoio de saúde aquela nação amiga. A continuidade do embargo econômico trará dificuldades de toda ordem ao povo venezuelano.

Por se tratar de viagem ao exterior, é normal a troca de informações entre o Ministério das Relações Exteriores e o Ministério da Defesa.  

Assessoria de Comunicação Social (Ascom)
Ministério da Defesa
61 3312-4071
  

registrado em:
Fim do conteúdo da página