Acessibilidade
Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Página Principal > Notícias > Defesa tem novos subchefes
Início do conteúdo da página

Defesa tem novos subchefes

Publicado: Sexta, 03 de Agosto de 2018, 18h50

Brasília, 02/08/2018 – Na tarde da quinta-feira (2), o secretário-geral do Ministério da Defesa (MD), brigadeiro Carlos Augusto Amaral Oliveira presidiu cerimônia de transmissão de três cargos. O subchefe de Assuntos Internacionais, brigadeiro Carlos Minelli de Sá, passou o comando da área para o almirante Guilherme da Silva Costa. O brigadeiro Minelli assumiu a subchefia de Organismos Internacionais no lugar do general Pedro Paulo de Mello Braga, que passou a responder pela subchefia de Política e Estratégica, substituindo o almirante Carlos Eduardo Horta Arentz. 

Oficiais nomeados e exonerados perfilados no momento da cerimônia

Durante a cerimônia, o chefe de Assuntos Estratégicos (CAE) do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas (EMCFA), almirante Cláudio Portugal Viveiros, agradeceu aos oficiais e destacou o trabalho realizado na condução das atividades dos setores e no apoio e assessoramento prestados à CAE. “É o momento de externar minhas impressões ao oficial-general que ora se despede, bem como desejar as boas-vindas ao que se apresenta”, enfatizou.

Voltando-se ao brigadeiro Minelli e ao general Braga, que permanecem no MD, parabenizou-os pelos assessoramentos prestados no período que exerceram os cargos de subchefe de Assuntos Internacionais e de subchefe de Organismos Internacionais, respectivamente. E desejou-lhes votos de igual esmero e energia no exercício das novas funções nas subchefias que ora assumiam.

  “A liderança do almirante Arentz foi pautada pelo exemplo e fino trato com superiores, pares e subordinados”, destacou o almirante Viveiros

Dirigindo-se ao almirante Arentz, disse que após um período de quase dois anos, o oficial participou ativamente da revisão da Política Nacional de Defesa e da Estratégia Nacional de Defesa como membro do Grupo de Trabalho no âmbito do MD e Forças Singulares e do Grupo de Trabalho Interministerial (GTI); de Reuniões de Diálogo Político-Militar cuja finalidade é proporcionar uma maior aproximação e integração a outros países.

O almirante realizou também diversas apresentações e palestras inerentes ao cargo, podendo citar como exemplo, a apresentação "Os Desafios no Atual Contexto Estratégico da América do Sul", proferida por ocasião da Reunião entre o Brasil e a Guiana Francesa, com objetivo de ampliar a cooperação no combate aos crimes transfronteiriços, proteção ao meio ambiente e no controle de doenças tropicais.

Por fim, ao almirante Guilherme, desejou as boas-vindas ao Ministério da Defesa e sucesso em seu novo desafio, certo de que sua bagagem profissional muito contribuirá com a chefia de Assuntos Estratégicos.

Em seu discurso de despedidas, o almirante Arentz resumiu a sua gestão em uma palavra: felicidade. E fazendo uma retrospectiva dos quase dois anos que esteve à frente da subchefia, destacou a atualização de documentos e a realização de Jornadas de Estudos Estratégicos. Ele acrescentou que a maior contribuição que o MD trouxe para a sua carreira foi a “oportunidade de vivenciar a interoperabilidade entre as Forças e agências”. Ele encerrou as suas palavras citando o lema dos mergulhadores de combate: Fortuna Audaces Sequitur (a sorte acompanha os audazes). Para o almirante, o sentimento ao deixar o MD é o do dever cumprido.

Em seu primeiro cargo como oficial general, o almirante Guilherme disse que se sentia honrado em assumir a subchefia de Assuntos Internacionais, pelo desafio de trabalhar em uma área que nunca atuou. “Vir para o Ministério da Defesa só renova o meu compromisso de fazer o melhor pelas Forças e o melhor pelo nosso país”, completou o almirante Guilherme.

A solenidade contou ainda com as presenças do chefe de Logística e Mobilização do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas, General Laerte de Souza Santos e do secretário de Produtos de Defesa do Ministério da Defesa, almirante Marcelo Francisco Campos, do arcebispo do Ordinariado Militar do Brasil, dom Fernando José Monteiro Guimarães,  adidos militares estrangeiros, demais autoridades da Pasta, oficiais generais, e convidados.

Por comandante Cleber Ribeiro
 
Assessoria de Comunicação Social (Ascom)
Ministério da Defesa
61 3312-4071

Fim do conteúdo da página