Acessibilidade
Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Página Principal > Notícias > Programa de Sistemas Espaciais terá foco no lançamento de satélites de uso civil e militar
Início do conteúdo da página

Programa de Sistemas Espaciais terá foco no lançamento de satélites de uso civil e militar

Publicado: Quarta, 01 de Agosto de 2018, 18h48

Brasília, 1º/08/2018 – O ministro da Defesa, Joaquim Silva e Luna, assinou, nesta quarta-feira (1º), documento que atualiza o Programa Estratégico de Sistemas Espaciais (PESE), que terá como principais objetivos o desenvolvimento de lançadores de satélites nacionais, a consolidação do Centro Espacial de Alcântara (CEA), e o lançamento de satélites de uso dual (civil e militar).

PESE simboliza o que há de melhor no nosso País em termos de capacidade técnica e inovação

A ideia é que a nova edição do programa, que continuará sob a gestão da Força Aérea Brasileira (FAB), passe a contar com ações mais integradas no âmbito do governo, alavancando o setor espacial do Brasil. Durante a cerimônia de assinatura do PESE, o ministro da Defesa destacou a importância de que o programa seja uma ação de Estado, que perpasse as mudanças de governo em favor do desenvolvimento nacional. “Esse programa simboliza o que há de melhor no nosso País em termos de capacidade técnica e inovação”, disse.

O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, esteve presente no evento de assinatura e também assumiu o compromisso de continuar fazendo parte do esforço conjunto para impulsionar o programa. “São ações como esta que nos permitem melhorar as condições de qualidade de vida das pessoas do Brasil”, afirmou.

Em discurso durante a cerimônia, o comandante da FAB, brigadeiro Nivaldo Rossato, explicou que a questão espacial precisa ser vista de forma global, para que o Brasil possa reduzir seus atrasos no setor, com relação a outros países. “Um Brasil forte necessita de um programa espacial forte e à sua altura”, concluiu.

A nova edição do PESE tem como uma de suas prioridades a consolidação do CEA, que, no futuro, além de impulsionar o desenvolvimento científico e tecnológico do País, abrirá um amplo espectro de possibilidades comerciais para o Brasil.

O Programa Espacial Brasileiro (PEB) tem mais de 20 anos de existência e tem, entre seus principais avanços, o Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC), lançado em maio do ano passado e já em pleno funcionamento, garantindo a troca de informações estratégicas seguras, por meio de sua banda X (militar).

Comprovando o potencial dual (civil e militar) dos produtos do setor espacial, a banda Ka do satélite também já está em funcionamento, levando internet para as regiões mais afastadas dos grandes centros do país, como Pacaraima, cidade que fica no estado de Roraima, na fronteira com a Venezuela.

Também estiveram presentes no evento de assinatura da nova edição do PESE o presidente da Comissão de Coordenação e Implantação de Sistemas Espaciais, brigadeiro Luiz Fernando Aguiar, e a diretora do Escritório das Nações Unidas para Assuntos do Espaço Exterior (no inglês, United Nations Office for Outer Space Affairs - UNOOSA), Simonetta Di Pippo, que está no Brasil para cumprir agenda de visitas e eventos ligados à atividade espacial brasileira.

Fotos: Tereza Sobreira


Assessoria de Comunicação Social (Ascom)
Ministério da Defesa
61 3312 4071

Fim do conteúdo da página