Acessibilidade
Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Página Principal > Notícias > 4 º Simpósio sobre Segurança Regional fortalece diálogo entre Europa e América do Sul
Início do conteúdo da página

4 º Simpósio sobre Segurança Regional fortalece diálogo entre Europa e América do Sul

Publicado: Quinta, 05 de Abril de 2018, 00h53

Brasília, 04/04/2018 – Em sua quarta edição, o Simpósio sobre Segurança Regional Europa – América do Sul reuniu, nesta quarta-feira (4), no auditório do Comando Militar do Planalto, em Brasília, representantes de Ministérios, Delegações, Embaixadas e Academia para discutir os temas Segurança e Defesa e ampliar a cooperação em relação a interesses comuns dessas regiões.

O evento foi realizado pelo Ministério da Defesa (MD), por intermédio do Instituto Brasileiro de Estudos de Defesa Pandiá Calógeras (IBED) e do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas (EMCFA). A organização, porém, inclui o Ministério das Relações Exteriores (MRE), a Delegação da União Europeia no Brasil, as Embaixadas do Reino da Bélgica e da República Francesa, a Fundação Konrad Adenauer no Brasil, o Centro Brasileiro de Relações Internacionais (CEBRI), o Instituto Real de Relações Internacionais (EGMONT) do Reino da Bélgica e o Instituto de Pesquisa de Relações Internacionais (IPRI).

O diretor do IBED, Felipe Sampaio, explicou que o Simpósio faz parte das atividades de assessoramento ao ministro da Defesa e tem crescido de importância durante os anos. “Isso tem se caracterizado como uma comunidade interessante e próspera, promissora, no sentido de construir, consolidar o diálogo e a cooperação entre os países da América do Sul e da Europa”, ressaltou.

O Simpósio foi dividido em três painéis temáticos: Políticas de Defesa e Segurança; África, Europa e América do Sul: olhares cruzados em matéria de Defesa e Segurança; e Combate ao Narcotráfico e Ilícitos transnacionais correlatos.

Estreita relação entre Diplomacia e Defesa

Na abertura do evento, o almirante Leonardo Puntel, chefe de Assuntos Estratégicos do MD, representando o ministro da Defesa interino, Silva e Luna, afirmou que o Simpósio é um instrumento fortalecedor de longas parcerias e proporciona uma correta leitura do ambiente internacional. “A conectividade do Brasil, na América do Sul, com países europeus ocorre de longa data. Na área estratégica, o Brasil está conectado com a Europa há 100 anos”, explicou.

O ministro do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, general Sérgio Etchegoyen, foi o orador principal sul-americano. Durante sua exposição, ele falou sobre o conceito de América do Sul, a ampliação de projetos comuns entre as regiões e a preservação de fronteiras de cooperação e integração entre países. Nesse sentido, lembrou de questões atuais como a Ajuda Emergencial Humanitária aos venezuelanos na fronteira norte do Brasil e a segurança das fronteiras para combater o crime organizado e transnacional.

Também falaram por ocasião do início do evento o diretor do Departamento de Assuntos de Defesa e Segurança no MRE, embaixador Nelson Tabajara; o embaixador da União Europeia no Brasil, João Cravinho; o coordenador de Projetos de Relações Internacionais da Fundação Konrad Adenauer no Brasil, Diogo Winnikes, e o embaixador do Zimbábue no Brasil, Thomas Sukutai Bvuma.

Diálogos Futuros

O 4º Simpósio sobre Segurança Regional contou ainda com a participação de adidâncias e de estudantes de Instituições de Ensino Superior ( Centro Universitário do Distrito Federal - UDF, Universidade de Brasília - UnB, Pontifícia Universidade Católica de Goiás - PUC , Centro Universitário de Brasília - UniCEUB).

Rafael Moreira Franco, do curso de Relações Internacionais da PUC Goiás, veio de Goiânia para participar do evento. “Segurança Regional é algo que deve ser debatido em todos os tempos. Quando a gente tem a oportunidade de estar aprendendo mais com pessoas que tem o conhecimento sobre esse tema, para nós é muito importante, pois vai acarretar algo para o nosso futuro”, destacou.

O almirante Puntel lembrou que Segurança e Defesa não é assunto só dos militares. “É assunto de todos os brasileiros. E a presença da academia nessas discussões agrega valor, novas ideias, novos temas, novas opiniões, principalmente dos jovens”, disse.

O evento proporcionou a diferentes públicos a aproximação em torno de temas fundamentais para a preservação da ordem internacional, bem como para o estreitamento de laços entre América do Sul e Europa.

Por major Sylvia Martins

Fotos: Alexandre Manfrim/MD

Assessoria de Comunicação Social (Ascom)
Ministério da Defesa
61 3312-4071

Fim do conteúdo da página