Acessibilidade
Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Página Principal > Notícias > Grupo Dom Pedro I comemora 56⁰ aniversário
Início do conteúdo da página

Grupo Dom Pedro I comemora 56⁰ aniversário

Publicado: Sexta, 08 de Abril de 2016, 19h16

Brasília, 08/04/2016 – Foi realizada hoje solenidade em comemoração aos 56 anos da criação do 32⁰ Grupo de Artilharia de Campanha (GAC) do Exército Brasileiro – Grupo D.Pedro I, localizado no Setor Militar Urbano, em Brasília. Unidade da 3ª Brigada de Infantaria Blindada, o 32⁰GAC tem a atribuição de formar oficiais temporários de artilharia e de intendência, e os oficiais técnicos temporários da capital federal, entre outras. O grupo também forma militares para o apoio de fogo à 3ª Brigada de Infantaria Motorizada e conta com a participação de militares responsáveis por manter a Garantia da Lei da Ordem, caso sejam acionados pela Presidência da República.

Fotos: Tereza Sobreira/ MD
Solenidade em comemoração aos 56 anos da criação do 32⁰ Grupo de Artilharia de Campanha do Exército Brasileiro – Grupo D.Pedro I
Solenidade em comemoração aos 56 anos da criação do 32⁰ Grupo de Artilharia de Campanha do Exército Brasileiro – Grupo D.Pedro I

Unidade histórica que possuiu a incumbência de manter os costumes da época de D. Pedro I, o grupo também mantém as tradições da Bateria Caiena, uma subunidade que foi empregada por D. João na Guiana Francesa. “Desde 1960, o 32⁰ GAC está sediado aqui na capital, inicialmente, às margens do lago Paranoá e, agora, no Setor Militar Urbano, sempre responsável pelo cerimonial da Presidência, com os desfiles hipomóveis no Dia 7 de Setembro”, explica o comandante do 32⁰ GAC, coronel Alexandre Carlos Magnus de Lara.

Integrante do Grupo de Artilharia de Campanha e comandante da seção Hipo Caiena, tenente Breno Gomes esclarece que os 39 cavalos pertencentes à unidade são animais robustos que podem pesar quase uma tonelada. “São cavalos de tração utilizados para tracionar materiais pesados como é o caso do canhão “Krupp C26”, os quais são utilizados nos desfiles”, ressalta Gomes.

Ao final da solenidade, houve desfile da tropa do 32⁰GAC, composta pelos aspirantes do estágio de serviço técnico, alunos do núcleo de preparação de oficiais da reserva, pelotão do 24⁰contingente do Batalhão Brasileiro de Força de Paz, bateria de comando, 1ª bateria de obuses, banda de música do batalhão da Guarda Presidencial e a  seção hipomóvel da Bateria de Cerimonial Caiena.

Os comandantes militar do Planalto, general César Leme Justo e o da 3ª Brigada de Infantaria Motorizada, general Heber Garcia Portella, participaram da cerimônia.

Histórico do grupo

O 32º Grupo de Artilharia de Campanha, grupo D. Pedro I, cultua as tradições históricas do país, do Exército e da artilharia brasileira. A organização militar possui relação com o passado por ser herdeira do Corpo de Artilharia Montada da Corte. Ela atuou na campanha estratégica no território da Guiana Francesa, onde Dom João, então príncipe regente de Portugal, buscou posição favorável para a recuperação do território, invadido pelas forças Napoleônicas.

Única unidade de artilharia no Brasil da época, atuou, também, no Dia do Fico e na Campanha Cisplatina, de 1825 a 1828, sendo, portanto, organização militar ativa na consolidação da independência do Brasil.

O Corpo de Artilharia da Corte também é ícone para a artilharia brasileira não apenas por ter sido a primeira unidade da arma, mas, também, por ser a escolhida pelo jovem francês Emílio Luiz Mallet para o seu ingresso no Exército Brasileiro. Emílio Luiz Mallet tornou-se Marechal, após anos de campanhas no sul do país, sendo reconhecido como o patrono da Artilharia do Brasil.

Em 06 de abril de 1960, a 1° Bateria Independente de Canhões Automáticos de 40mm, até então sediada na cidade do Rio de Janeiro, foi transferida para Brasília, ocupando instalações provisórias de madeira, às margens do Lago Paranoá, próximo onde hoje se encontra o Palácio do Planalto. Em 1º de janeiro de 1974, transformou-se em 32º Grupo de Artilharia de Campanha, única unidade da Arma de Artilharia do Planalto Central. Em 1979, o 32º GAC foi o escolhido para abrigar as tradições do Corpo de Artilharia da Corte.

Por Lane Barreto
Assessoria de Comunicação Social (Ascom)
Ministério da Defesa
61 3312-4071

registrado em:
Fim do conteúdo da página