Acessibilidade
Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Página Principal > Programas Sociais > Projeto Rondon
Início do conteúdo da página

Projeto Rondon

O Projeto Rondon é um programa desenvolvido pelo Ministério da Defesa, em parceria com outros ministérios e com governos estaduais, municipais e instituições de ensino superior (IES), públicas e privadas. Ele contribui para a formação do jovem universitário como cidadão e para o desenvolvimento sustentável de comunidades pouco assistidas.
Sua primeira operação, também chamada de Operação Piloto ou Operação Zero, realizada em julho de 1967, contou com a participação de 30 (trinta) alunos e 02 (dois) professores da Universidade do Estado da Guanabara (atual Universidade do Estado do Rio de Janeiro), da Universidade Federal Fluminense e da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, tendo sido realizada no atual Estado de Rondônia.

Nessa Operação, os rondonistas realizaram trabalhos de levantamento de necessidades locais, de pesquisa e de assistência médica durante 28 (vinte e oito) dias.
Em junho de 1968, foi criado o Grupo de Trabalho Projeto Rondon, subordinado ao então Ministério do Interior, efetivando a criação do Projeto Rondon.
Em 1975, evoluiu para Fundação Rondon, permanecendo assim até 1989, quando foi encerrado.
Em 2005, o Projeto Rondon foi reativado, funcionando até os dias atuais de forma ininterrupta, beneficiando municípios desassistidos no interior de diversos estados do País, com o envio de professores e de alunos universitários de diferentes áreas do conhecimento, que propõem soluções para superação de demandas locais.
Poderosa ferramenta de transformação, tanto de universitários quanto das comunidades beneficiadas, o Projeto Rondon prioriza a formação de multiplicadores de conhecimento entre produtores, agentes públicos, professores e lideranças locais. Com isso, permite que as ações tenham efeitos duradouros, favorecendo à população, à economia, ao meio ambiente e à administração local, constituindo-se em eficiente instrumento para o fortalecimento da soberania nacional.
Com relação aos rondonistas, a participação no Projeto Rondon possibilita intensificar o sentimento de responsabilidade social e coletiva, desenvolver a cidadania, despertar ou incrementar o sentimento de defesa dos interesses nacionais, proporcionando-lhes conhecimento da realidade brasileira e contribuindo na sua formação acadêmica e de cidadão.
Com relação às Operações, desde a sua reativação em 2005 até 2020, o Projeto Rondon realizou 85 operações, em 1.249 municípios de 24 unidades da federação, com 2.371 participações de instituições de ensino superior e 23.653 rondonistas (universitários e professores), assistindo a cerca de 2 milhões de pessoas.

No presente ano, o Projeto Rondon realizou a Operação Yaguaru, em 12 municípios do oeste do Paraná, impactando cerca de 20 mil pessoas. Na ocasião, 250 rondonistas, entre professores e estudantes universitários, oriundos de 16 instituições de ensino superior (IES), públicas e privadas daquele Estado, realizaram atividades que contribuíram para o desenvolvimento sustentável das comunidades e também para o fortalecimento da cidadania do universitário.

PARA SABER MAIS:

https://projetorondon.defesa.gov.br/portal/

 

 

Conheça as atividades prestadas pelas Forças Armadas que complementam suas atribuições constitucionais

Descubra o programa da Defesa destinado a promover integração social por meio da prática esportiva

Saiba mais sobre o projeto que leva estudantes universitários a participar do fortalecimento da cidadania em locais isolados do país

Acesse informações sobre o programa do Ministério da Defesa voltado à manutenção da soberania da Amazônia

registrado em:
Fim do conteúdo da página