Acessibilidade
Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Página Principal > Áudios > Rio 2016: Defesa, Justiça e Abin realizam ações de sensibilização da população contra ameaças terroristas
Início do conteúdo da página
Áudios

Rio 2016: Defesa, Justiça e Abin realizam ações de sensibilização da população contra ameaças terroristas

Publicado em Sexta, 04 de Março de 2016, 15h32 | Voltar à página anterior


Duração: 1'54" | CONFIRA O ÁUDIO ANEXO

29/02/2016

REPÓRTER: O Ministério da Defesa, a Polícia Federal e a Agência Brasileira de Inteligência começaram a realizar um trabalho conjunto no sentido de alertar forças de segurança e representantes da sociedade sobre possíveis ameaças relacionadas a ações terroristas durante os Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016. As atividades do EPAT (Estágio de Percepção de Ameaças Terroristas) buscam atingir públicos que possam multiplicar o conhecimento adquirido, conforme explica o comandante do Comando Conjunto de Prevenção e Combate ao Terrorismo do Ministério da Defesa, general Mauro Sinott.

SONORA: General Mauro Sinott, comandante do Comando Conjunto de Prevenção e Combate ao Terrorismo do Ministério da Defesa: É um estágio com duração aproximada de dois dias, onde nós treinamos audiências específicas, por exemplo, os hotéis aonde as pessoas vão se hospedar, locais de frequência de público, bares, agentes da rede de transporte, enfim, o máximo de entidades, de audiências que vão lidar com os públicos, com os atletas, com os turistas.

REPÓRTER: De acordo com o general, o estágio tem como objetivo fazer com que as pessoas envolvidas nesse grande evento estejam mais atentas a situações incomuns.

SONORA: General Mauro Sinott, comandante do Comando Conjunto de Prevenção e Combate ao Terrorismo do Ministério da Defesa: E esse estágio, durante dois dias, por meio de filmes, de fotografias, eles são preparados para ficarem desconfiados, para terem sensibilidade de quando alguma coisa estranha acontecer, aquilo pode estar contribuindo para uma ameaça eminente.

REPÓRTER: As palestras são ministradas por militares das Forças Armadas, oficiais de inteligência e policiais federais que, no futuro, participarão do Comitê Integrado de Enfrentamento ao Terrorismo (CIET), estrutura que reunirá toda capacidade de reação a ameaças terroristas do país para os Jogos Olímpicos. As atividades percorrerão todas as cidades-sede, que são: Rio de Janeiro, São Paulo, Brasília, Manaus, Salvador e Belo Horizonte.

Reportagem: Marina Mello

registrado em:
Fim do conteúdo da página