Acessibilidade
Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Página Principal > Anistia > Uncategorised > Militares são homenageados com mais alta honraria concedida pelo Estado de Roraima
Início do conteúdo da página

Militares são homenageados com mais alta honraria concedida pelo Estado de Roraima

Brasília, 18/02/2019 - O governo de Roraima agraciou com a medalha da ordem do mérito Forte São Joaquim 14 oficiais do Exército, que atuam na Operação Acolhida, pelos serviços prestados durante a intervenção federal no estado e na atual gestão do Executivo local. A cerimônia ocorreu na quinta-feira (14), no Salão Nobre do Palácio Senador Hélio Campos.

Na ocasião, o governador Antônio Denarium, como Grão-Mestre da Ordem, fez a entrega das medalhas aos oficiais. “É um momento muito importante para história de Roraima. São oficiais do Exército que estão trabalhando na Operação Acolhida, e que trabalharam conosco na intervenção federal. É uma satisfação muito grande ter oficiais tão competentes do Exército trabalhando com o Governo de Roraima”, disse.

O governador destacou que os oficiais foram responsáveis “pelo equilíbrio e transparência das nossas ações no período de intervenção. A nossa maior comenda representa todo reconhecimento do trabalho desempenhado com altivez e excelência”, ressaltou Denarium.

Entre os homenageados, o coordenador geral da Força-Tarefa, general Eduardo Pazuello, foi agraciado com o grau Grã-Cruz, que é a mais alta honraria concedida pelo Estado de Roraima. “É uma honra para nós militares que cumprimos a missão desde o início da intervenção até agora estarmos sendo agraciados com essa horaria. Trata-se de um reconhecimento que nós, militares, damos muito valor”, destacou.

A medalha da ordem do mérito Forte São Joaquim é a maior distinção atribuída pelo estado de Roraima e é concedida a autoridades e personalidades estaduais, nacionais e estrangeiras que se destacaram pelos méritos ou pelos relevantes serviços prestados ao estado.

A ordem honorífica do estado de Roraima foi instituída pelo decreto nº 1.527, de 06 de outubro de 1989. O nome é uma referência à fortificação militar construída pela Coroa Portuguesa às margens do Rio Branco com objetivo de garantir a proteção e posse dos limites territoriais do Brasil colônia, em terras que posteriormente se tornariam o território federal de Roraima e o atual estado de Roraima.

Com informações da Assessoria de Comunicação Social da Operação Acolhida

Fotos: Operação Acolhida 
Assessoria de Comunicação Social (Ascom)
Ministério da Defesa
(61) 3312-4071

Fim do conteúdo da página