Acessibilidade
Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Página Principal > Anistia > Uncategorised > Entrevista - Carlos Alberto Rebouças
Início do conteúdo da página

Entrevista - Carlos Alberto Rebouças


Brasília, 8/12/2016 -
Com o trabalho: “Transferência de Tecnologia Internacional de Dinâmica de Sistemas”, Carlos Alberto Rebouças alcançou o primeiro lugar no VII Concurso de Dissertações e Teses sobre Defesa Nacional categoria “Mestrado de Instituição de Ensino Superior Civil”. Ele é morador de São José dos Campos (SP) e cursou o Mestrado em Ciência - Engenharia Aeronáutica e Mecânica, Área de Produção (EAM-P), do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA). Carlos Alberto também é tenente coronel engenheiro da Força Aérea Brasileira (FAB).

Confira, abaixo, trechos da entrevista dada por Carlos Alberto à Comunicação Interna do Ministério da Defesa:

Foto: 1° Ten Maurilio Kelly/MD

Qual foi a sua reação ao receber o resultado do Concurso e como é ter alcançado o primeiro lugar?

Carlos Alberto: Eu devo dizer que esperava muito ser selecionado, pois realmente quis que o trabalho significasse algo relevante para quem trabalha na área de aquisições de defesa, especialmente, em contratos de transferência de tecnologia, mas fiquei muito surpreso e feliz com minha escolha para o primeiro lugar.
Primeiramente, eu não acreditei. Minha esposa teve que ler o resultado no sítio do MD e me confirmar que eu não estava enganado.

Qual a maior dificuldade para o desenvolvimento do seu trabalho?

Carlos Alberto: Ter acesso a informações de transferência de tecnologia, especialmente para a área de aquisições militares, é uma grande barreira, mesmo para projetos em andamento dentro do país. Não poderia ser diferente, já que se tratam, via de regra, de assuntos estratégicos e relacionados a conhecimento protegido.

Qual a importância em falar sobre Defesa Nacional?

Carlos Alberto: Não há país que tenha se desenvolvido economicamente após a 1ª Guerra Mundial que não tenha se beneficiado dos avanços tecnológicos da área de defesa. Falar em Defesa Nacional é, portanto, falar da própria qualidade de vida e bem estar dos cidadãos do Estado, da defesa dos direitos garantidos constitucionalmente de todos nós.

Qual o principal ponto que você gostaria de destacar em seu trabalho?

Carlos Alberto: O trabalho representa uma primeira abordagem para o problema de medir e controlar um projeto de Transferência de Tecnologia, por meio de um modelo que permite realizar avaliação de cenários e, assim, tomar decisões estruturantes para as atividades associadas antes que sejam assumidos os compromissos de tais projetos.

Por Débora Sampaio

Assessoria de Comunicação Social (Ascom)
Ministério da Defesa
61 3312-4071

Fim do conteúdo da página