Acessibilidade
Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Página Principal > Anistia > Uncategorised > Trabalho sobre cooperação entre Brasil e Argentina na área de Defesa garantiu o quarto lugar no concurso
Início do conteúdo da página

Trabalho sobre cooperação entre Brasil e Argentina na área de Defesa garantiu o quarto lugar no concurso

Foto: Gilberto Alves/MD
Brasília, 9/12/2015 - Com o trabalho “A Cooperação em Segurança e Defesa entre Brasil e Argentina e a existência de uma comunidade de segurança bilateral”, Valéria de Moura Sousa alcançou a quarta colocação no II Concurso de Monografia sobre Defesa Nacional (CMDN). Ela é formada em Relações Internacionais pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB).

Em entrevista concedida para a Assessoria de Comunicação (Ascom) do Ministério da Defesa, Valéria falou sobre a monografia, o concurso e a carreira. Segue trechos da entrevista:

Pergunta: Quando surgiu a ideia de falar sobre Defesa e, em específico, sobre “A Cooperação em Segurança e Defesa entre Brasil e Argentina e a existência de uma comunidade de segurança bilateral”?

Resposta: A ideia surgiu em 2013, durante o desenvolvimento de um projeto de iniciação científica na universidade, chamado “O Brasil e a Cooperação em Defesa e Segurança na América do Sul”. Este projeto consistiu na análise de documentos bilaterais assinados pelo Brasil com seus vizinhos entre 1995 e 2008. Com isso, percebi que a maioria deles foi assinada por Brasil e Argentina, o que despertou curiosidade e deu origem ao tema do meu trabalho de conclusão de curso.

P: Como foi desenvolver o trabalho?

R: O desenvolvimento do trabalho ocorreu de forma a alinhar teorias e as práticas observadas nos documentos bilaterais. Creio que o nível de dificuldade tenha sido médio, e os maiores desafios foram: encontrar documentos de Defesa com estrutura similar entre Brasil e Argentina; e compreender elementos da teoria, para que pudessem ser aplicados ao conteúdo dos documentos.

P: O que mais te chamou atenção com o desenvolvimento do trabalho?

R: Surpreendeu-me a evolução do processo de construção de confiança entre Brasil e Argentina, após longos períodos de desconfiança e rivalidades sobre a hegemonia na região da Bacia do Prata.

P: Como você se sentiu quando ficou sabendo que alcançou o quarto lugar no II Concurso de Monografias sobre Defesa Nacional?

R: Senti-me bastante feliz pelo reconhecimento do meu trabalho em um evento de nível nacional, após concorrer com trabalhos de alto nível.

P: Qual a importância de participar do II Concurso de Monografias sobre Defesa Nacional?

R: Acredito que a inscrição de trabalhos neste Concurso fornece apoio à tomada de decisão governamental, com pesquisas sobre diversas vertentes e diferentes perspectivas sobre Defesa, além de contribuir para que a sociedade tenha maior interesse e participação no tema.

Por Débora Sampaio

Assessoria de Comunicação Social (Ascom)

Ministério da Defesa
61 3312-4071

Fim do conteúdo da página