Acessibilidade
Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Página Principal > Anistia > Uncategorised > Competências da Chefia de Assuntos Estratégicos (CAE)
Início do conteúdo da página

Competências da Chefia de Assuntos Estratégicos (CAE)

A Chefia de Assuntos Estratégicos (CAE): é responsável por assessorar o Chefe do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas nos assuntos relativos à política, estratégia, assuntos internacionais, inteligência e contra inteligência estratégicas, orienta, supervisiona e controla as atividades das Subchefias subordinadas, propõe diretrizes e coordena o planejamento, a execução e o acompanhamento dos assuntos voltados para a política, a estratégia, os assuntos internacionais e a inteligência estratégica, participa de representações, no País e no exterior, coordena atividades de articulação e integração, interna e externa, para viabilizar a integração de esforços e a racionalidade administrativa e avalia a situação estratégica e os cenários nacional e internacional, nas áreas de interesse do País.

A CAE é responsável pelos seguintes órgãos:

• A Vice Chefia de Assuntos Estratégicos (VCAE) assim como a Vice-Chefia de Operações Conjuntas (VCHOC) orienta, coordena e controla ações das Subchefias subordinadas, elabora e coordena o programa de trabalho anual da Chefia, propõe a aplicação dos recursos orçamentários dos programas e ações a cargo de Chefia, além de executar outras atividades que lhe forem demandados pelo chefe, inerentes à sua área de atuação.

• A Subchefia de Politica e Estratégia (SCPE) propõe os fundamentos para a formulação e a atualização da Política de Defesa Nacional e da Estratégia Nacional de Defesa, formula propostas de atualização da Política Militar de Defesa, da Estratégia Militar de Defesa e da Doutrina Militar de Defesa, orientar os representantes brasileiros em organismos internacionais, por força das atribuições da Autoridade Marítima e da Autoridade Aeronáutica Militar, promove estudos e propõe alterações para a condução dos assuntos de interesse da defesa, nas áreas de atuação do Ministério da Defesa, decorrentes dos objetivos, orientações e instruções constantes da Política de Defesa Nacional e da Estratégia Nacional de Defesa, entre outras atividades.

• A Subchefia de Inteligência Estratégica (SCIE) elabora as avaliações da conjuntura e a Avaliação Estratégica de Inteligência de Defesa, para a atualização da Política, da Estratégia e da Doutrina Militar de Defesa, conduz a atividade de inteligência e contra inteligência estratégica de defesa, orienta a atuação dos adidos de defesa em assuntos relacionados com a inteligência de defesa propor estrutura técnica organizacional compatível para a integração de comunicações, criptografia e informações, necessária ao funcionamento do Sistema de Inteligência de Defesa.

• A Subchefia de Assuntos Internacionais (SCAI) propõe diretrizes e normas para regular a atuação dos adidos de defesa brasileiros no exterior, e para a atuação dos adidos de defesa acreditados no País, acompanha e orienta os seus trabalhos e relacionamentos de interesse da defesa, conduz as atividades necessárias à adesão a atos internacionais de interesse para a defesa, e acompanha sua evolução e cumprimento junto aos organismos internacionais, entre outras atividades.

A Representação Brasileira Na Junta Interamericana de Defesa (RBJID) conduz as atividades necessárias à adesão a atos internacionais de interesse para a defesa, e acompanha sua evolução e cumprimento junto aos organismos internacionais, executa as atividades de apoio aos militares e civis brasileiros que venham a exercer cargos ou funções nos órgãos da JID, e efetua a coordenação das atividades de estudo e assessoramento em matéria de Defesa, julgadas de interesse pelo Ministério da Defesa e pela Representação Permanente do Brasil junto à Organização dos Estados Americanos - OEA.

 

Fim do conteúdo da página