Acessibilidade Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Página Principal > Relações Internacionais
Início do conteúdo da página

Relações internacionais

Relações Internacionais

A ordem mul­tipolar, caracterizada pela coexistência de potências tradicionais e potências emergentes, traz consigo novas oportunidades e desafios às nações no plano da defesa.

Embora o diálogo, a cooperação, a ênfase no multilateralismo e o respeito ao direito interna­cional continuem a ser atributos importantes e desejáveis, a recomposição do sistema em base multipo­lar não é, por si só, suficiente para garantir que, no atual quadro de transição, prevaleçam relações não conflituosas entre os Estados.

Nesse contexto, o Brasil vê em sua política de defesa e em sua vocação para o diálogo componentes essenciais para sua inserção afirmativa e cooperativa no plano internacional.

A política de defesa determina a capacidade do Estado de oferecer proteção ao povo brasileiro e de garantir a não ingerência externa em seu território e em suas águas jurisdicionais, inclusive no espaço aéreo sobrejacente, no leito marinho e no subsolo.

A soberania da Nação, sua inserção econômica competitiva e seu desenvolvimento pleno pressupõem capacidade de defesa condizente com as potencialidades e aspirações do país.

As ações internacionais do Ministério da Defesa se dão por meio das atuações em missões de paz; de iniciativas em parceria com outros órgãos federais, no caso da política externa e Defesa; das cooperações Internacionaisda participação em fóruns internacionais multilaterais; e de parcerias e acordos bilaterais.

Clique nas opções abaixo para saber mais a respeito.

 

Informe-se sobre a atuação dos capacetes azuis brasileiros em operações conduzidas sob a égide das Nações Unidas

Conheça alguns fóruns multilaterais em que o Brasil tem destacada atuação na área de Defesa

Entenda como a expressão conjugada da diplomacia e da Defesa orienta a postura política do Brasil

Saiba os objetivos que movem o país na busca de parcerias para ampliar a cooperação na área de defesa

Fim do conteúdo da página