Acessibilidade Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Página Principal > Notícias > Governo federal e Rio assinam protocolo para ações de segurança pública
Início do conteúdo da página

Governo federal e Rio assinam protocolo para ações de segurança pública

Publicado: Sexta, 12 de Janeiro de 2018, 14h43

Rio de Janeiro, 12/01/2018 - Na manhã desta sexta-feira (12), os ministros da Defesa, Raul Jungmann, da Justiça, Torquato Jardim, do Gabinete de Segurança Institucional, Sérgio Etchegoyen, e do Desenvolvimento Social, Osmar Terra, assinaram o protocolo de intenções de cooperação integrada com o governo do Rio de Janeiro para segurança pública e combate aos crimes federais.

Entre os compromissos assumidos, o documento estabelece que União e governo do Rio deverão aperfeiçoar operações do tipo “cerco-busca”, atuar de forma integrada no controle de vias, intensificar fiscalização da Baía de Guanabara, além de contribuir no combate ao crime organizado transnacional.

“As Forças Armadas serão usadas no patrulhamento das vias, em apoio à Polícia Rodoviária Federal. O Ministério do Desenvolvimento Social também vai liberar R$ 41 milhões para que jovens possam praticar atividades esportivas em unidades militares do Rio”, explicou Jungmann após a reunião.

Segundo Jungmann, essa é a mais longa Operação de Garantia da Lei e da Ordem (GLO)  desde a Constituição Federal de 1988. O que reforça o compromisso do governo federal em reverter a situação do estado: “É importante ressaltar que deste protocolo, teremos dois produtos. Primeiro, um plano de segurança integrado para 2018. E ao mesmo tempo um conjunto de indicadores, metas e resultados, que permitirá a sociedade acompanhar o seu desenvolvimento e avaliar os esforços."

Além disso, o estado será responsável por criar uma corregedoria autônoma e integrada, desenvolver um projeto piloto para afastar os jovens do crime e inserí-los no mercado, melhorar a capacidade e qualidade do sistema prisional.

O governador Luiz Pezão falou sobre este projeto piloto que poderá servir para todo o País. "Cada vez mais essa integração vai ter que ocorrer. O envolvimento das prefeituras, dos governos do estado e federal será necessária. É um legado que vamos deixar", disse ele.

A próxima reunião mensal de avaliação está  marcada para o dia 19 de fevereiro.

Por Adriana Fortes

Foto: Divulgação/MD

Assessoria de Comunicação Social (Ascom)
Ministério de Defesa
61 3312-4071

registrado em:
Fim do conteúdo da página