Acessibilidade Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Página Principal > Notícias > Atleta militar Ana Marcela receberá prêmio de melhor do mundo em Maratonas Aquáticas
Início do conteúdo da página

Atleta militar Ana Marcela receberá prêmio de melhor do mundo em Maratonas Aquáticas

Publicado: Quinta, 30 de Novembro de 2017, 11h06

Brasília, 30/11/2017 – A sargento da Marinha Ana Marcela Cunha, integrante do Programa Atletas de Alto Rendimento (PAAR) do Ministério da Defesa, foi eleita pela Federação Internacional de Natação – FINA a melhor atleta de Maratonas Aquáticas do mundo, da temporada de 2017. A premiação ocorrerá em 2 de dezembro, em Sanya, República Popular da China.

Em julho deste ano, no Mundial de Esportes Aquáticos, em Budapeste (Hungria), a atleta militar sagrou-se, pela primeira vez na história da modalidade, tri-campeã mundial. Ana Marcela, de 25 anos, conquistou medalha de ouro na maratona aquática, a mais longa prova de natação do campeonato. Ela nadou por mais de cinco horas os 25 quilômetros da prova, no Lago Balton. Ainda nesse mundial, subiu ao pódio duas vezes ao receber a medalha de bronze nas provas de 5 km e 10 km.

Foto: Satiro Sodré
A atleta da Marinha já é tri-campeã mundial
A atleta da Marinha já é tri-campeã mundial

Por essa e outras conquistas, como as vitórias na Copa do Mundo FINA 10k Marathon Swimming World Cup,  a Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos, no último dia 13, informou à Marinha do Brasil sobre a premiação, destacando a importância do apoio recebido. “Sem a Marinha do Brasil, Ana Marcela não teria a tranquilidade necessária para dedicar-se exclusivamente aos treinamentos e assim alcançar estes resultados”, destacou o ofício dirigido à Força.

A premiação

A “Gala Aquática Mundial FINA – Soirée de Étoiles ", evento de premiação, reunirá atletas destacados em cada uma das disciplinas Aquáticas da FINA, pelas conquistas em 2017.

Na ocasião, serão premiados, representando o Brasil, Ana Marcela  - FINA melhor nadadora feminina de água aberta 2017 e Fernando Possenti - treinador FINA para o melhor nadador feminino de água aberta 2017.

Campeonato Mundial Militar de Natação

O Conselho Internacional do Esporte Militar (CISM, sigla em inglês) realizará, de 11 a 17 de dezembro, no Rio de janeiro, o 49º Campeonato Mundial Militar de Natação, com a participação de atletas militares de diversos países. O mundial é organizado pelos Ministérios da Defesa e do Esporte. As competições ocorrerão na sede da Universidade da Força Aérea (UNIFA), no Campo dos Afonsos.

Foto: divulgação/FAB
O parque aquático da UNIFA foi utilizado durante os Jogos Rio 2016
O parque aquático da UNIFA foi utilizado durante os Jogos Rio 2016

O 49º Campeonato Mundial Militar de Natação é aberto a 136 países integrantes do CISM e terá mais de 300 militares estrangeiros, entre atletas e comissões técnicas. Foram convocados 20 atletas para a equipe do Brasil, 14 são olímpicos, 7 são da Marinha , 11 do Exército e 2 da Força Aérea.

A competição tem quase o mesmo programa do Mundial de Budapeste, com exceção dos 800 m livre para os homens e os 1500m  livre para as mulheres.

PAAR

O Programa de Alto Rendimento é uma parceria entre os ministérios da Defesa e do Esporte e, hoje, conta com 627 atletas, 552 do quadro de  militares temporários e 75 de carreira. O objetivo é apoiar atletas de alto rendimento, melhorar o desempenho e descobrir novos talentos esportivos.

Foto: Associated Press
Os atletas militares foram destaque nos Jogos Rio 2016
Os atletas militares foram destaque nos Jogos Rio 2016

O Programa inclui 41 modalidades, sendo 34 olímpicas (atletismo, badminton, basquete, boxe, canoagem slalom, canoagem velocidade, caratê, ciclismo mountain bike, ciclismo de estrada, esgrima, escalada esportiva, futebol, ginástica artística, golfe, handebol, hipismo, judô, levantamento de peso, lutas associadas, maratona, maratona aquática, nado sincronizado, natação, pentatlo moderno, remo, saltos ornamentais, taekwondo, tiro, tiro com arco, tiro shotgun, triatlo, vela, vôlei e vôlei de praia), e sete não olímpicas e tipicamente militares, como cross country, lifesaving, orientação, paraquedismo, pentatlo aeronáutico, pentatlo militar e pentatlo naval.

Os atletas defendem o Brasil em campeonatos militares nacionais e internacionais. O Departamento de Desporto Militar (DDM), do Ministério da Defesa, promove a participação militar brasileira em eventos esportivos de alto nível. O Departamento já trabalha no novo ciclo olímpico, para os 7º Jogos Mundiais Militares, em 2019, na China e rumo à Tóquio 2020.

Assessoria de Comunicação
Ministério da Defesa
61 3312-4071


Fim do conteúdo da página